domingo, 6 de março de 2011

A adaptação da Suri (ex-Natalie)


Mia era "filha única" e passava muitas horas sozinha em casa enquanto seus "pais humanos" trabalhavam. Agora Mia ganhou uma irmãzinha para brincar durante o dia e certamente será uma gatinha muito mais feliz do que era antes.
Apesar de não ter gostado muito da novidade nas primeiras horas (distribuiu "fuzzz" pra todos os lados), Mia não demorou para cair de amores pela Suri (ex-Natalie, filhotinha da Bardot), como mostram as fotos.
.
Para os "pais" de gatos solitários, fica a dica:

Gatos que têm companhia são mais felizes
Um ou dois gatinhos?
Two cats are better than one

6 comentários:

fernandagoulart disse...

Como você sabe, a adaptação delas era o que mais me deixava receosa, mas tudo foi tão tranquilo, só as separei mesmo por duas noites (durante o dia, eu fiquei de olho, pois estava em casa).

Vendo as duas agora nesse chamego todo, eu sinto até um certo remorso por ter demorado tanto pra tomar essa decisão e ter deixado a Mia tanto tempo sozinha. Com certeza, ela já é uma gatinha muito mais feliz, dá pra sentir. A Nat era a metade dela que faltava. :)

Me Adota? disse...

Vcs tb devem estar mais felizes, né? Gatinhos solitários geralmente desenvolvem uma certa fixação por tornozelos e mãos humanas (que viram alvo dos "treinamentos de caça" deles). :P

Gata Lili disse...

Aiiiiiiiii é tão lindo ver relatos desses. Me deixa tão alegre. :)

fernandagoulart disse...

Elas mordia bastante as nossas mãos ao brincar, mas não chegava a incomodar não, era fraquinho. Agora, nenhuma das duas quer saber de mim, vivem grudadas. *ciúmes* =)

Aline disse...

Tambem tinha uma filha ( que foi adotada com 8 meses, a Noir ) e sentimos que ela precisava de um irmaozinho, foi ai que apareceu o Greg que tambem foi adotado.
Nao poderia ter feito melhor, sou super afavor da adocao e se pudesse teria muitos mais.
Parebens!!

Me Adota? disse...

Obrigada pelo relado, Aline. Quem sabe assim a gente consegue que menos gatinhos continuem solitários por aí... ;)