domingo, 19 de julho de 2009

Ímã de caolho?

Nós atraímos caolhos, é a única explicação para essa coleção bizarra, afinal, já é o terceiro que cruza nosso caminho! :(
Bom, Wolverine perdeu o olhinho, infelizmente. A cirurgia foi realizada sexta passada na clínica Pet&Vet e ontem, sábado, ele voltou para casa. O corte está seco, sem sinal de inflamação e o bebê está comendo e brincando como se nada tivesse acontecido (animais são criaturas impressionantes!). Ainda está com o dreno, que será retirado amanhã e os pontos no dia 28. Ah, ele também foi castrado (aproveitamos a anestesia inalatória :P).
.
A Maratona Wolverine
.
Wolverine foi resgatado com uma inflamação grave no olho esquerdo e logo após a consulta inicial, foi levado a uma oftalmologista recomendada, que além de ser professora de Universidade Federal, trabalha numa das clínicas mais famosas do Rio. Ok, muuuitos reais depois, entre consulta, colírios e um procedimento que supostamente "poderia salvar a visão" do gato, a pressão do olho aumentou e, apesar de ter percebido na revisão e admitido na nossa frente o início do glaucoma, a criatura, entre um telefonema e outro (passou a maior parte da consulta pendurada no celular em ligações ur-gen-tes), prescreveu 2 colírios com contraindicação para glaucoma (pq aumentam a pressão intraocular!). Eu, que sempre leio as bulas, entrei em contato com a vet dos meus gatos que, por sua vez, entrou em contato com a "celebridade" que, do alto do seu pedestal, insistiu no uso, pois, segundo ela, "os benefícios seriam maiores que os malefícios". Ok, usamos os colírios (afinal, não passamos anos estudando e nos especializando no assunto, né?) e para "surpresa" de todos (cof, cof...) o olho aumentou (oh!)! E lá fomos nós atrás de outra opinião, outro oftalmologista (mais gastos), que, pelo menos, foi sincero e realista e deixou claro que não havia muito mais a fazer além de minimizar o desconforto do animal até a cirurgia. Prescreveu mais colírios e deixou o cel para qualquer emergência (nem isso a "celebrity" fez). Até falou que em alguns casos o olho vaza e murcha (não com esse vocabulário leigo, claro rs) e o animal consegue viver bem assim, mas em geral a enucleação é inevitável. Bom, neste caso foi. O olho já não tinha utilidade mesmo e podemos dormir tranquilas sabendo que fizemos tudo ao nosso alcance.
.
Dicas para quem está passando (ou passará) pela mesma situação:
.
1. Tratamento especializado é fundamental!
Se você sofre uma lesão no olho procura um clínico geral? Um cardiologista? Não, né? Então, se o caso do seu gato não for uma conjuntivite/uveíte simples (ou for, mas não melhorar em poucos dias com o tratamento indicado pelo veterinário), procure um oftalmologista. De preferência um recomendado, mas se mesmo assim não sentir segurança, procure uma segunda opinião. Eu sei que nada disso é de graça, economize nos sapatos, roupas, noitadas, festas, etc. Pense: e se fosse o SEU olho?
.
2. Equilíbrio emocional nunca é demais!
Não é preciso surtar com o pós-operatório. Qualquer cirurgia é um risco e dá frio na barriga mesmo, mas depois que o gato sobreviver ao "pior", o resto é tranquilo. Não é necessário fazer um circo virtual, criar "tópico-drama" em sites de relacionamento, ameaçar pular da ponte ou mergulhar de cabeça no tarja preta (piada interna). Animais não dramatizam as coisas como nós, eles não se importam com aparência, mas com qualidade de vida, ou seja, com as "coisas simples da vida" (comer, brincar e dormir rs). O colar elizabetano é desconfortável, claro, mas eles se adaptam rápido. E os pontos não são tão frágeis assim, não é necessário colocar o coitado numa redoma de vidro, deixe o bicho brincar, ter contato com os outros peludos da casa (sob supervisão, claro). O seu equilíbrio emocional (e mental?) ajuda muito na recuperação também, acredite! ;)

2 comentários:

Laura Dutra disse...

Oi :)

Ahh, foi bom encontrar esse blog! Há uma semana meu gatinho perdeu um olho, voltou ferido da rua, o veterinario (e eu também) suspeita de agressão por mãos humanas e sim! Eu surtei muito no pós operatório. Meu gato é ligado no 220v o tempo todo e vê-lo todo amuado me partiu o coração, mas não deu dois dias e ele já tava brincando de novo, Derrubando meus perfumes, destruindo meus sapatos e essas coisas legais que ele faz comigo :D
Deu pra perceber que eu tava beeeem mais preocupada que ele! Aos que passarem por isso, muita calma nessa hora! E força na peruca!

Beijos

Me Adota? disse...

E pensar que você poderia ter evitado todo esse sofrimento desnecessário criando seu gato de forma responsável, ou seja, sem acesso à rua, né? :/


Para ler:
http://me-adota.blogspot.com.br/2010/05/como-telar-o-muro-da-sua-casa.html